Topo
Blog do Leo Dias

Blog do Leo Dias

Ex-'Rebelde' lança EP e fala de sexualidade: "TV não aceita galã gay"

Leo Dias

28/08/2019 11h07

Beni Falcone na época de 'Rebelde' e atualmente em sua carreira musical (Foto: Reprodução/Montagem UOL)

Os fãs da versão brasileira de "Rebeldes", exibida pela Record em 2011, certamente se lembrarão do galã Téo, que protagonizou cenas românticas com Carla Diaz. Em nova fase, agora trabalhando com música, o ator/cantor Beni Falcone, 35 anos, lança nesta sexta (30) um novo EP autoral, "Animal". Ele conversou com o Blog do Leo Dias sobre a virada na carreira e destacou também seu trabalho na militância LGBT desde que revelou ser gay em 2018.

Para Beni, 'ser rebelde' – fazendo referência à novelinha teen – foi 'sair do armário' publicamente e enfrentar medos e preconceitos.

"Sair do armário foi algo muito mais profissional, porque na minha vida pessoal eu sempre beijei quem queria. Entendi, muito depois da carreira iniciada, que o ato de 'sair publicamente do armário' era meu ato de rebeldia. Eu, enquanto artista, que consigo atrair a atenção para mim, tenho o dever de mostrar que 'OK', que cada um é o que é", ressalta Beni, que se sente muito mais seguro atualmente e consciente de que sua voz pode ajudar outros gays.

Veja também:
Ludmilla leva bolada durante show em Portugal e revida
Perlla ensaia volta com o ex marido
Sandra de Sá compõe samba para a Mocidade em homenagem à Elza Soares

O ator relembra medo na fase de revelar a homossexualidade, principalmente por perder trabalhos: "Profissionalmente eu queria ser aceito, emendar trabalhos, então topei o jogo de ficar calado. Evitava sair para lugares gays. Tive medo porque eu queria ser aceito no mercado. A TV é um meio bastante hétero. Ironicamente é feita por gays, mas não admite galãs que sejam gays. Trabalhei também no Disney Channel, um canal voltado para a família, então tratava esse assunto como proibido."

Drags o inspiram atualmente:

Se por um lado foi difícil encarar o preconceito, por outro Beni 'se libertou' e hoje tem como inspiração drag queens, entre elas Pabllo Vittar, Glória Groove e a internacional RuPaul. No palco, antes de suas performances musicais, elas o inspiram para maquiagem, figurinos e muito mais.

"Não posso dizer que sou drag queen, porque mal sei fazer maquiagem, mas tenho elementos femininos, na minha vida e no palco. No show você pode tudo, pode construir e não tem obrigações de gênero", diz ele.

Foi o amor pelas divas pop, como Madonna e Beyoncé, que o fez criar um bloco de Carnaval com amigos, o Candybloco: "Tem sido surpreendentemente prazeroso. 2020 terá de novo. Voltamos os ensaios agora na primavera e emendamos até o fim do verão."

Beni Falcone (Foto: Divulgação)

O novo EP "Animal"

Com lançamento no próximo dia 30, "Animal" é distribuído pelo selo de Mister Jam, empresário de Wanessa Camargo. É o segundo trabalho autoral de Beni, o primeiro foi em 2012.

"Animal é o meu reencontro comigo mesmo. É um caminho de volta para a minha alma criativa, que eu deixei se perder ao longo do caminho tentando ser aceito e assimilado pelo mercado televisivo e fonográfico. Quando a gente quer muito agradar os outros acaba se perdendo. Esse EP é fruto da lição que aprendi com a consciência do meu papel de artista", resume o cantor.

E, por falar em Wanessa Camargo, uma parceria com a cantora seria o sonho de Beni: "Trabalhei com ela nas filmagens de High School Musical [do Disney Channel] e nos cruzamos em algumas outras ocasiões. Espero que em algum momento consiga gravar algo com ela."

*Com reportagem de Lucas Pasin

Sobre o autor

Leo Dias é jornalista e apresentador do programa “Fofocalizando”, do SBT. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos.Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: “A fama tem um preço estou aqui para cobrar”.

Sobre o blog

Notícias exclusivas sobre o mundo das celebridades e os bastidores do show business no Brasil.