Topo
Blog do Leo Dias

Blog do Leo Dias

Cuidado, Iza: The Voice pode transformá-la em mais uma garota-propaganda

Leo Dias

30/07/2019 07h55

Iza estreia hoje no The Voice Brasil (Foto: TV Globo)

Certo dia, Wesley Safadão me conta que um dia pegou o telefone e ligou para o amigo Leo Santana para lhe dar um conselho em tom de bronca: "Pare de ir à programa de televisão. O seu foco tem que ser a música". Aquilo me marcou muito.

Veja também:
Sai Carlinhos, entra Iza: tudo sobre a 8 temporada do The Voice Brasil

Os cantores precisam ter muito cuidado com a TV, principalmente a Globo. Ela tem a incrível capacidade de transformar cantores em celebridades. E isso é péssimo! Eles destroem carreiras musicais e criam garotos-propaganda profissionais.

Michel Teló talvez seja um dos maiores exemplos. O dono do "Ai se eu te pego" poderia ter uma carreira consistente até hoje depois de entrar para a história da música brasileira, mas preferiu focar no mercado publicitário. Michel Teló vende de tudo um pouco hoje na TV, menos sua própria música.

Anitta certa vez me contou que um de seus grandes receios é virar um outdoor ambulante. E ela está certa. A imagem do cantor tem que estar ligada à música não a um produto.

O The Voice estreia hoje e pode acabar com a carreira de Iza como cantora, que era a grande aposta de 2019 para a música, mas parece ter emplacado menos hits do que no ano passado.

O Blog do Leo Dias está sendo exagerado? Desculpe, não! Ivete Sangalo, por exemplo, quando aceitou participar do The Voice sabia que não precisava provar mais nada para ninguém como cantora. Ivete é a maior show-woman do Brasil e jamais será lembrada apenas como uma jurada de um programa de TV.

Luan Santana só ficou uma temporada no "Só Toca Top" por um simples motivo: ele viu seus shows esvaziarem. Pra que um fã vai pagar um ingresso para ver o artista se ele está o tempo todo na TV, de graça?

A pergunta que fica é: o que a Iza quer ao sentar em uma daquelas cadeiras do The Voice? Ela já está no Multishow, já passou pelo "Só toca top" e agora chega ao programa musical de maior exposição: o The Voice. Iza ainda não tem bagagem nem história para sentar naquela cadeira. É o passo mais arriscado da sua vida profissional.

Anitta só aceitou ficar apenas uma temporada no The Voice México justamente por isso. Ela não poderia ser conhecida do grande público como uma participante de um programa de TV.

Simone e Simaria deveriam reavaliar sua presença na Globo. Elas são donas de um carisma único mas precisam de ter muito cuidado com a emissora. Desde a doença de Simaria, elas não emplacam mais nenhum sucesso mas continuam faturando em comerciais de TV. Elas perderam um espaço enorme no circuito de show e hoje são menores que Maiara e Maraisa e Marília Mendonça. Neste momento, a dupla deveria avaliar o que é mais importante: ficar na TV ou focar totalmente na música e na produção de hits.

Televisão é para os fortes. Da mesma maneira que ela te transforma em coqueluche nas agências de publicidade, ela é capaz de esvaziar seus shows e por fim a uma carreira promissora. Michel Teló está aí para não deixar mentir.

Sobre o autor

Leo Dias é jornalista e apresentador do programa “Fofocalizando”, do SBT. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos.Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: “A fama tem um preço estou aqui para cobrar”.

Sobre o blog

Notícias exclusivas sobre o mundo das celebridades e os bastidores do show business no Brasil.