Topo
Blog do Leo Dias

Blog do Leo Dias

Mumuzinho é passado para trás por "afilhado musical" que até à Globo levou

Leo Dias

17/07/2019 12h22

Se arrependimento matasse, o cantor Mumuzinho já estava enterrado, sepultado, em caixão fechado e com direito à cremação, meu amor! O motivo: a passada de perna que ele levou de Davizinho, até bem pouco tempo seu afilhado musical. O jovem de apenas 18 anos, considerado a nova revelação do pagode no Brasil, já conta com mais de 10 milhões de visualizações no clipe de sua música de estreia no Youtube, mais de 800 mil plays no Spotify e mais de 500 mil seguidores nas redes sociais, em menos de três meses. Tudo claro, impulsionado pelo padrinho famoso, que atuou como uma espécie de fada-madrinha, mas, agora, vem sendo tratado como a madrasta má.

O Blog do Leo Dias conta essa treta, com exclusividade: Foi Mumu quem descobriu Davizinho, cantando uma de suas músicas em um vídeo publicado no Twitter. Admirado com tanto talento, o cantor decidiu apostar no novo artista, que viu sua vida mudar por completo. Ganhou perfis nas redes sociais e viu os números crescerem assustadoramente, após o padrinho famoso divulgar novos vídeos, apresentá-lo a outros artistas do gênero, como Ferrugem e Dilsinho, e levá-lo para cantar em vários shows. Até à TV, no programa Altas Horas, de Serginho Groisman, na TV Globo, ele levou o rapaz para cantar. Além disso, Mumu bancou a gravação da música de estreia, promoveu sessão de fotos, gravou clipe e agitou o lançamento pela gravadora Universal, tudo para ver sua aposta dar certo.

Davizinho e Mumuzinho (Foto: Reprodução)

Em função da origem humilde de Davizinho, Mumu jamais cobrou um centavo pelo que estava fazendo. Ao contrário. Todo o dinheiro conseguindo com a participação de Davi em shows era destinado aos pais do rapaz, à melhoria das condições de vida da família. De acordo com pessoas próximas a Mumu, ele sempre foi muito generoso. Chegou a abrir as portas de sua casa e o próprio guarda-roupa, doando roupas, tênis e acessórios seus para o afilhado musical.

Mumuzinho chegou a assinar com o rapaz um contrato apenas como gestor da carreira e produtor musical da primeira música, não como empresário. O combinado entre os dois era de que Mumu direcionaria a carreira do novo artista, tentando blindá-lo das maldades do mercado do show business, mas Davizinho não ouviu os conselhos. Logo após o lançamento do clipe, em junho, estranhamente, ele mudou a postura com o padrinho musical, ficando distante.

Dias depois, após uma reunião, uma advogada contratada por Davizinho informou que ele assinaria contrato com um conhecido vendedor de shows em São Paulo, até então amigo de Mumuzinho e pessoa escolhida pelo próprio, semanas antes, para fechar apresentações de Davi. Ou seja, uma dupla traição. A advogada ainda propôs que Mumuzinho seguisse no projeto apenas como produtor musical, mas ele ainda não tomou uma decisão. Magoado, deixou de seguir o até então afilhado nas redes sociais, apagando todos os vídeos em que apareciam juntos.

Em conversa com o Blog do Leo Dias, Mumu disse que sempre ajudou na carreira de outros artistas, sem qualquer interesse financeiro, e o mesmo estava sendo realizado com Davizinho. "Eu embarquei no projeto dele por encantamento e, quando estávamos profissionalizando a coisa, fomos surpreendidos negativamente com tudo isso", disse.

De acordo com Mumu, o que mais o impressiona é o fato de nunca ter sido procurado pelo ex-afilhado musical para uma conversa. "Fiquei extremamente decepcionado com a postura dele. Eu me dediquei tanto, sempre fui parceiro, e o cara nem para me ligar? Era só a gente sentar, conversar e chegar a um acordo, já que ele não me queria mais gerindo a carreira dele", desabafou.

Ainda segundo Mumuzinho, recentemente ele e seus advogados receberam uma notificação judicial, que o impede de realizar qualquer atitude na gestão da carreira de Davizinho, o que inclui negociação de contratos, administração de conteúdos nas mídias digitais e vendas de shows. O blog tentou contato com Davizinho, mas até a publicação desta nota não havia obtido resposta.

Mumu já havia gravado duas novas músicas com Davizinho, com produção paga com o dinheiro de cachê do rapaz, e a Universal Music já havia disponibilizado uma boa verba em adiantamento para os próximos lançamentos. A grana só não chegou a ser liberada exatamente por não ter um contrato assinado com Mumuzinho.

*Com reportagem de Geizon Paulo

Davizinho e Mumuzinho (Foto: Reprodução)

Mumuzinho e Davizinho (Foto: Reprodução)

Sobre o autor

Leo Dias é jornalista e apresentador do programa “Fofocalizando”, do SBT. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos.Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: “A fama tem um preço estou aqui para cobrar”.

Sobre o blog

Notícias exclusivas sobre o mundo das celebridades e os bastidores do show business no Brasil.